SUBIDAS

Um carro não é somente um meio de transporte. Ele é um possibilitador de sonhos. Deu forma a sociedade moderna e mudou nosso estilo de vida, ele nos dá conforto, segurança e liberdade.


Acredito que este filme dialogue com este ideal. De trabalhar duro para conseguir seus sonhos. De viver um dia após o outro por um objetivo.r um dia após o outro por um objetivo.

Por isto acredito que este filme seja a história da jornada deste homem. Do esforço dele para conseguir seus sonhos.

LINGUAGEM

Para conduzir esta jornada, proponho uma narrativa cinematográfica e intimista em cima de uma montagem dinâmica e sofisticada.


O filme criará um arco dramática da evolução do personagem em paralelo com as cenas de performance do carro.

O filme começa mais íntimo e abstrato, a medida que ele decorrer, a narrativa vai ganhando escopo e iluminação. Como uma jornada de descobrimento, a medida que nosso personagem sobe na vida, os planos ficam mais grandiosos, e a luz se torna mais presente.

NARRATIVA

O filme começa a noite, com planos abertos das ruas a noite. Completamente vazias.

Vemos as luzes de um escritório se acendendo, no fundo observamos a silhueta de um homem, sozinho.

O farol do carro se ascende.

Close no rosto dele, ele usa óculos, vemos o reflexo da luz nos seus olhos. Ele está pensativo.

Detalhe dos reflexos na lataria de um carro.

O homem senta e começa a trabalhar. A montagem acelera.

O vemos vultos do carro acelerando pela cidade.

Luzes piscam no rosto do nosso protagonista.

O carro passa por um túnel, o grafismo das luzes rebatem no carro.

Ele está sozinho em um palco, spotlight sobre ele. Nervoso.

O carro parado no farol.

Fim de apresentação. Todos aplaudem. Ele está orgulhoso.

O carro acelera pela cidade, agora vemos claramente o Arrizo 6.

O protagonista sobe em um elevador.

O carro sobe por um estacionamento.

O protagonista está do lado do carro.

Vemos a silhueta dos dois no skyline.

Ele dá um sorriso, entra no carro e sai dirigindo.

ARRIZO

O carro neste filme é um personagem. Ele é a materialização da ambição do nosso personagem. Ele reflete e dialoga com cada momento que vemos o protagonista.

Por isto, acredito que cada momento que vemos ele em cena, devemos retratar esta força dramática. Retratar esta motivação. Através de movimento, enquadramento e luz.